• TecMundo

20 perguntas e respostas sobre impressoras 3D

As impressoras 3D chegaram trazendo muitas novidades.

E como toda novidade, esses equipamentos estão levantando muitas dúvidas, principalmente aqui no Tecmundo.

Nós preparamos um artigo com 20 perguntas e respostas para solucionar todas as suas dúvidas no assunto.

Prepare-se para saber tudo e mais um pouco sobre esses equipamentos incríveis.

1. Para que serve uma impressora 3D?

O processo de impressão 3D ou prototipagem rápida pode ser utilizado para inúmeras finalidades. A principal vantagem é a rapidez e o custo relativamente baixo dos modelos desenvolvidos.

Antes de essa técnica ser desenvolvida, para se construir um protótipo de uma peça funcional de um motor, por exemplo, era preciso primeiro modelar manualmente a peça, para depois enformar e fazer o molde. Um processo quase tão trabalhoso quanto produzir efetivamente a versão final do produto. Com a impressão 3D, tudo isso ficou mais rápido.

2. Que tipos de objetos eu posso imprimir com facilidade?

Como as impressoras e suas matérias-primas já são relativamente baratas, é possível até mesmo apostar em pequenas produções para a fabricação de diversos objetos, por exemplo:

  • Arte: joias, esculturas;

  • Entretenimento: action figures, miniaturas;

  • Arquitetura: visualização de construções de forma barata e rápida;

  • Saúde: implantes, próteses e modelos educacionais;

  • Cozinha: diversos alimentos podem ser “impressos”, como massas, chocolate etc;

  • Indústria: peças sobressalentes para diversas máquinas.

3. De onde saem os objetos para a impressão? Eu preciso saber computação gráfica para utilizar uma impressora 3D?

Para que um objeto seja impresso por uma impressora 3D, é preciso que ele tenha sido, antes de tudo, construído em um software de edição 3D no computador. Para que você crie algo de jeito que você quiser, não existe outro jeito. O único modo é aprender a modelar do zero. Para isso, existem inúmeras alternativas na internet, inclusive softwares e cursos gratuitos que vão ensinar você a fazer tudo desde o início.

A MakerBot, uma das maiores fabricantes de impressoras 3D do mercado atualmente, oferece uma ótima documentação a esse respeito, indicando um grande número de softwares em seu site.

(Fonte da imagem: Divulgação/MakerBot)

Um bom lugar para começar é com o Blender, um software gratuito de modelagem tridimensional que possui uma vasta documentação e uma grande comunidade que pode oferecer suporte e auxiliar você na hora de criar os seus primeiros modelos.

Quem não tiver tempo, ou simplesmente não quiser se incomodar com a modelagem de objetos, também pode encontrar muitos modelos já prontos na internet. Um bom ponto de partida é o Thingiverse: o site conta com milhares de objetos de todos os tipos prontos para a impressão. Basta fazer o download e pronto. Além dele, o crescimento da popularidade das impressoras 3D está fazendo o número de sites que oferecem esse tipo de conteúdo cada vez maior.

4. Quanto custa imprimir alguma coisa em 3D?

Vamos deixar o custo da impressora de lado e trabalhar somente com o custo do material. A modelagem de objetos em três dimensões também é conhecida por “modelagem por acumulação” o que significa que você só vai gastar o material utilizado na modelagem, nada além disso. Como a matéria-prima é comercializada por quilo, basta descobrir quanto pesa o objeto que você quer imprimir e calcular com base no preço do material utilizado.

De acordo com o site da MakerBot, um quilograma de filamento de plástico ABS ou PLA para a impressão custa aproximadamente US$ 48, ou R$ 96. No Brasil, é possível encontrar esse mesmo filamento pela mesma faixa de preço ou um pouco mais.

Utilizando uma média de R$ 100 por quilograma, temos um custo aproximado de R$ 0,10 por grama. Se considerarmos que os objetos impressos são muito leves (se o seu interior for oco), temos um custo relativamente baixo por impressão.

(Fonte da imagem: Divulgação/MakerBot)

Já para outros modelos de impressoras, como a Estereolitografia, o custo da matéria prima é um pouco maior. A resina líquida é vendida por aproximadamente US$ 149 (cerca de R$ 300) o litro, de acordo com o Formlabs — que fabrica esse modelo de impressora.

Calcular o custo nas impressoras de Sinterização seletiva a laser é um pouco mais complicado, pois depende de diversos fatores, como o tamanho do objeto, o material utilizado, a qualidade da impressão e o tempo de produção. Desse modo, temos uma variação que pode ir de um real até milhares de reais. Plásticos são muito mais baratos que metais, por exemplo.

5. Quanto custa uma impressora 3D?

Uma impressora relativamente popular e acessível é a MakerBot Replic